Vice-prefeito sai em defesa da Guarda Municipal após Procurador defender extinção da corporação

Após as falas do Procurador Geral do Município, Osli Machado, que defendeu a extinção da guarda municipal em uma entrevista na rádio. O Vice-prefeito, Delegado Francisco Sampaio saiu em defesa da Instituição.


Vice-prefeito em seu gabinete recebendo Guardas municipais e o secretário de segurança pública .


Em suas redes sociais, divulgou uma nota, onde diz que “Minimizar o trabalho da Guarda Municipal e sua importância, é no mínimo uma deslealdade para com os homens e mulheres desta importante corporação. Instituição esta que há muito tempo necessita de um concurso público e de uma melhor estruturação do seu plano de carreiras!”


O Vice-prefeito ainda ressaltou que há ano a segurança pública deixou de ser uma função exclusiva dos Estados e da União.

Salientou que assim como outras corporações, a Guarda Municipal tem seus problemas.

E rebateu o comentário do Procurador sobre a extinção da corporação.

Mas daí a extinguir, ou cogitar a extinção desta importante força pública é desprezar sua bela história e seu árduo trabalho diário em prol da segurança pública local!

Veja a nota na íntegra:


A GM de Foz está presente junto à população iguaçuense há mais de 27 anos. A nossa GM é referência, sempre muito elogiada em todos os rincões em que eu atuei como delegado e até mesmo em outros Estados da Federação!


Neste período, milhares de iguaçuenses foram atendidos e/ou socorridos, centenas de malfeitores foram detidos e muitos crimes foram evitados e/ou elucidados.


Minimizar o trabalho da Guarda Municipal e sua importância, é no mínimo uma deslealdade para com os homens e mulheres desta importante corporação. Instituição esta que há muito tempo necessita de um concurso público e de uma melhor estruturação do seu plano de carreiras!


Com o passar dos anos, a segurança pública deixou de ser uma função exclusiva dos Estados e da União!

Os legisladores se viram obrigados a evoluir em virtude da crescente criminalidade, posso citar desde a CF em seu artigo 144 *8, que elenca a GM dentre os órgãos de segurança pública, à Lei 9.503/97 (Código de Trânsito Brasileiro) que delegou competências às GMs, e a recentemente edição da Lei 13.022/14 a qual regula as atividades de segurança pública desenvolvidas pelas forças municipais! As atribuições das GMs gradativamente estão sendo ampliadas por necessidade social! Modernamente, as GMs são verdadeiras POLÍCIAS MUNICIPAIS!


Nossa GM se encontra bem estruturada, organizada, prestando serviços importantíssimos à tranquilidade dos nossos munícipes.

Serviços como Defesa Civil, Patrulha Maria da Penha, Trânsito, Vídeo Monitoramento, Policiamento Comunitário dentre outros.


Problemas internos ela possui, assim como todas as outras instituições! Eu desafio que alguém indique uma instituição verdadeiramente isenta de problemas!


Mas daí a extinguir, ou cogitar a extinção desta importante força pública é desprezar sua bela história e seu árduo trabalho diário em prol da segurança pública local!”