O CONTO DA CAROCHINHA | Por Cesar Muniz


Quem quer casar com a carochinha

Que é bonita e perfeitinha?

Era uma vez, nas terras dos três reinos. Várias fadas que viviam tristes por não terem uma rainha. Seus atributos voluntários se resumiam em ajudar os animais, que o rei teimava em sempre ignorar. Elas andavam revoltadas por terem que fazer todo o trabalho pelas redondezas do reino, sem se quer terem ajuda da guarda real ou da bruxa má, que influenciava o rei sempre que podia. Por meio de seus feitiços com ervas, e poções diabólicas. Que ela fazia questão de distribuir por onde passasse.

Em uma ocasião quando a bruxa má estava prestes a transformar um cão perdido em poeira para ser usada em seus feitiços. Ela foi impedida pelas fadas protetoras do reino.

A bruxa acreditando que poderia fazer o que bem entendia. Foi afrontada veementemente pelas fadas.

_Pare criatura medonha: Gritou uma delas.

Quem você pensa que é para ousar destruir um destes animais do reino ?

A bruxa não acreditando que tivesse sido interpelada pelas fadas. Tratou logo de enfrenta-las para que aquele tipo de situação nunca mais acontecesse novamente.

_Eu sou conselheira real pra tua informação sua bicha feia maquiada com colorau. A mais bela do reino. A que tem o selo real na minha testa e o braço de vossa majestade me sustentando.

A fada mais poderosa então cuspiu no chão e disse:

_Se você for mais poderosa do que todas as fadas do reino, que se submetem a mim. E tiver mais coragem do que eu para continuar com este feitiço. Jogue então esta cão miserável dentro deste caldeirão.

A feiticeira malvada não acreditando que estava sendo confrontada. Jogou aquele cachorro para o alto e disse: _Quero ver a rapariga que vai conseguir salvar este bicho. E enquanto vocês se lascam ai na tentativa. Eu irei agora mesmo até o rei, pedir permissão para acabar com cada uma de vocês.

As fadas numa mistura de ódio e ousadia. Prontamente salvaram aquele cão de se espatifar no chão. Enquanto a bruxa montava em sua vassoura e empreendia uma fuga alucinante até o castelo para falar com o rei.

Ao chegar até o castelo, viu que o rei estava reunido com seu conselho real .O que não impediu que ela com todo ódio do mundo invadisse a sala do trono e aos berros exigisse.

_Majestade !!!

Eu exijo que me atenda agora. Mande embora todos estes lacaios e cortesãs, porque a bonita chegou.

O rei assustado e temendo que pudesse ser vítima de algum feitiço se a contrariasse. Mandou que todos saíssem naquele momento. Para poder atender aquele bicho enfurecido que se transformou a bruxa conselheira do reino.

_Diga minha filha. O que foi que tirou a paz desse rostinho tão bonito minha demônia preferida?

A bruxa usando todo seu charme e sedução. Com uma voz chorosa quase que infantil.

Faz beicinho e diz:

_A chefe das fadas brigou comigo meu rei. Impediu que eu fizesse um feitiço com um cachorro de rua, para que pudesse ficar mais saborosa pra ti.

O rei então movido de grande paixão. Abraçou a bruxa com ternura. Segurou seu queixo e o ergueu até que pudesse lhe olhar fixamente nos olhos e lhe disse:

_Tu é linda minha diaba. Mas tem que fazer um feitiço para deixar de ser burra.

A bruxa toda confusa, se afasta dando cambalhota de ódio do rei. E diz:

_OLHEEE

... Como é que tu tem coragem de dizer isto para mais poderosa do reino seu bicho nojento e seboso. Esqueceu que posso num passe de mágica fazer que a guarda real se volte contra ti, e meta o pé pela madrugada na porta do seu quarto, e te leve morar nas masmorras pra sempre?

O rei então sorri e lhe aperta contra o peito. Ela tenta se esquivar a todo momento. Porém o cheiro de macho que ela sente em seu peito coberto de pelos, como se fosse a relva de um campo molhado pela neblina da manhã. E seus braços torneado por músculos dotados de toda masculinidade real. Acaba ela, portanto, sucumbindo a toda aquela sedução. Ela amolece em seus braços. Levemente eleva seu olhar para o rosto do seu rei. E é surpreendida por um sorriso maroto. Quando então ele a convida para um café com macaxeira frita, e chá de folha de goiaba. Onde então ele diz ter um plano.

Então a partir dali ele lhe explica tudo pausadamente, para que ela entenda e faça o que ele disser.

_Minha diabinha manhosa com cheiro de boldo. Tu vai fazer o seguinte.

Se alie as fadas. Crie uma entidade e coloque a cabeça delas mandando na porra toda.

Pegue uma dentre elas que seja meio lesada e manipulada e a transforme em heroína do reino. Que todas as outras irão amar e respeitar. Que até as pulgas da cachorrada abandonada irão saltar do coro deles de tanto medo do poder que iremos lhe transferir por meio do povo e apoiada por todas as outras fadas. Pois vamos prometer a elas tudo aquilo que daremos a outra. Mas sem que elas saibam e muito menos desconfiem que isto vai acontecer. Esta fadinha nova será nossa maquininha de ganhar mais moedas de ouro, depois que o povo e as outras fadas verem nela tudo aquilo que eles querem, e que nunca terão.

Em seguida, vamos deixar a maioria das fadas de lado. E apoiar apenas a fadinha que tem rodinhas e que podemos levar para onde a gente quiser. Em troca apenas de algumas moedinhas a mais.

O ódio das outras não serão direcionados para nós. O povo vai ficar confuso. E Você ainda vai ter o apoio da maioria delas.

E mais ainda. Vai ter o apoio da fadinha manipulada. Que vai te ajudar a se manter como a feiticeira endiabrada mais poderosa do reino. Vai continuar com esta pele linda. E quem sabe mais pra frente poderá até ser a minha rainha.

A bruxa encantada com tanta beleza e sabedoria daquele rei. Fica em estado de êxtase. Radiante e borbulhante de tanta alegria.

Coloca então o plano de seu rei em ação. Chama a chefe das Fadas e lhes diz:

_Ei mulher bonita das profundas do reino. Vem cá que quero te colocar chefe das fadas em nome do rei. E traga também uma de suas fadinhas. Pode ser a mais sebosinha que a gente da um jeito nela. Ainda tenho sobrando uns creme da Avon e abelha rainha que da pra maquiar ela e esconder a imperfeição. Não vai ficar bonita como eu. Pois sou feiticeira e não milagrosa. Mas traga somente uma que gente vai poder controlar.

A fada chefe se mostrando propositalmente um pouco confusa com tudo aquilo diante as outras. Afinal de imediato já tinha entendido todo o plano antes mesmo da feiticeira explicar. Pergunta como se não soubesse de nada o que ia acontecer.

_Mas o que ho nobre feiticeira, protegida do nosso magnifico rei, tu há de querer com esta bichinha condenada e manipulada ?

A feiticeira sorri e começa a rodar com seu vestido esvoaçante e diz: _ Vamos ficar ricas meu bem. Só cuide que nossa protegida fique quietinha e aguente tudo sem reclamar de nada. E que nosso rei possa ficar escondidinho sem ser incomodado por ninguém por conta desse nosso plano.

O tempo passa. O plano é descoberto. O castelo esta em crise.

E a fadinha antes manipulada ?

A fadinha se arrepende ate hoje de não ter desistido lá atrás enquanto podia.