Foz do Iguaçu vai receber a 1ª Mostra de Cultura Afro-Brasileira, de 20 a 27 de novembro

Atualizado: 23 de nov. de 2021

O evento acontece junto com a 16ª Feira Internacional do Livro, também no Clube Gresfi, e será pautada pelo debate antirracista e a valorização da cultura negra

Entre os dias 20 a 27 de novembro, a Secretaria de Direitos Humanos e Relações com a Comunidade irá realizar a 1ª Mostra de Cultura Afro-Brasileira de Foz do Iguaçu, que vai acontecer paralelamente à 16ª Feira Internacional do Livro, também no Clube Gresfi. A homenageada do evento será a mãe Marina de Ògún, líder das religiões de matriz africana que viveu por mais de 30 anos em Foz do Iguaçu, lutou especialmente em prol das mulheres negras, pelo combate à intolerância e ao racismo religioso. Ela faleceu em março deste ano. No sábado (20), dia da abertura do evento, será entregue o filme “Cicatrizes”, que conta a história da candomblecista, para o Afoxé Funmilaiyó, grupo religioso do qual mãe Marina era líder. Também na abertura haverá o lançamento da Feira Cultural, com apresentações musicais, gastronomia, exposições de arte plástica, literatura, moda e beleza, todos os dias das 18h às 22h. Segundo a secretária de Direitos Humanos e Relações com a Comunidade, Kelyn Trento, a realização da mostra poderá colaborar de forma ampla no debate sobre a luta antirracista na cidade. “A abertura da feira será justamente no Dia da Consciência Negra, data em que o assunto torna-se ainda mais central. Contudo, não podemos falar sobre isso apenas em eventos ou datas especiais, temos que lutar todos os dias contra situações discriminatórias e integrar esse debate a todos os âmbitos da sociedade”, afirma. A diretora de Direitos Humanos, Mazé El Saad, conta que a realização junto com a Feira do Livro, traz um imenso ganho cultural para Foz. “A Feira do Livro também terá um enfoque em discussões sobre a diversidade de gênero, literária e ativismo, por isso essa integração torna-se tão marcante para nós. A Mostra conta com uma organização séria e terá grande relevância para a nossa cidade”. Agenda de programações: Sábado (20)

Cerimônia de abertura (18h)

Lançamento da Feira Cultural

Homenagem à Mãe Marina de Ògún Domingo (21) Oficina de turbante

Mostra musical DJ Mano Zeu – Agogum (19h)

Apresentação Kaburé (20h30) Segunda-feira (22) Roda de conversa com estudantes da Unila (africanos e haitianos)

Tema: Vivências da comunidade negra migrante na fronteira (19h) Terça-feira (23) Roda de conversa com mulheres pretas sobre a campanha 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres (19h)

Quarta-feira (24) Mostra dos filmes “Cicatrizes” e “Raízes”, e bate-papo no palco multiuso da Feira do Livro (19h) Quinta-feira (25) Oficina de Abayomi Sexta-feira (26) Apresentação Ilê Baru (19h)

Apresentação Maracatu Alvorada Nova, às 21h Sábado (27) Roda de capoeira com mulheres pretas (16h)

Cerimônia de encerramento (19h)



AMN - PMFI